Ensaios

Ensaios de qualificação de detetores de fugas - Acreditação IPAC

Refletindo as crescentes preocupações com o aquecimento mundial, o regulamento europeu 517/2014 estabeleceu a obrigatoriedade das inspeções periódicas a equipamentos com gases fluorados. 

A sua implementação implica o uso de equipamentos capazes de detetar fugas com uma sensibilidade mínima de 5g/ano. A garantia da aplicação deste regulamento implica que todos os detetores de fugas sejam sujeitos a uma ensaio de qualificação antes de serem usados e, depois, a cada 12 meses de acordo com a norma EN 14624.

 

O METROVAC foi o primeiro laboratório em Portugal a implementar um método de qualificação destes detetores para poder disponibilizar serviços às empresas que vierem a realizar estas inspeções. Este equipamento permite oferecer os serviços de qualificação de detetores essenciais à atividade de inspeção.

Atualmente efetua-se a qualificação de detetores de fugas de gases frigorigéneos segundo a EN 14624:2020 “Performance of mobile leak detectors and of room controllers of halogenated refrigerants”.

Deteção de fugas

A deteção de fugas por espectrometria de massa (ou com gás sinalisador) é o método mais sensível e versátil de localização e quantificação das fugas numa envolvente. É capaz de detetar fugas tão pequenas que, para muitas aplicações, não necessitam de ser reparadas. O METROVAC possui 3 detetores de fugas por espectrometria de massa e pessoal certificado para realizar serviços no laboratório e no exterior. Possui também manómetros de pressão de grande estabilidade que permitem realizar ensaios fiáveis de variação de pressão.

Deteção de fugas é um dos ensaios não-destrutivos reconhecidos internacionalmente. Inclui cerca de 16 técnicas diferentes que estão descritas na EN 1779.

No METROVAC realizamos as seguintes:

  • A.1, técnica de vácuo (total);
  • A.2, técnica de vácuo (parcial);
  • A.3, técnica de vácuo (local);
  • B.2.1, caixa de vácuo com gás sinalizador pressurizado pelo interior;
  • B.2.2, caixa de vácuo com gás sinalizador pulverizado pelo interior;
  • B.3, técnica de pressão por acumulação;
  • B.4, ensaio com sniffer (cheirador);
  • B.5, ensaio de pressurização evacuação;
  • B.6, objectos selados com vácuo no exterior;
  • D.1, ensaio de perda de pressão;
  • D.2, ensaio de subida de pressão;
  • D.3, ensaio de variação de pressão com envolvente auxiliar.

As técnicas A e B (gás sinalizador) são realizadas conforme a EN 13185 e as técnicas D (variação de pressão) conforme a EN 13184.

Os ensaios de deteção de fugas são realizados por pessoal certificado pela EN 473 que estabelece os requisitos de qualificação para o pessoal que realiza ensaios não-destrutivos. O METROVAC possui pessoal certificado até ao nível 3 (máximo).
Os ensaios de detecção de fugas podem ser realizados a:

  • Grandes depósitos de liquídos (combustíveis ou outros);
  • Instalações de fluidos (gases ou líquidos);
  • Recipientes de qualquer tamanho;
  • Câmaras de vácuo e de pressão;
  • Embalagens;
  • Válvulas, acessórios e materiais de vedação;
  • Soldaduras e outros tipos de união mecânica.

Alguns ensaios também podem ser realizados em condutas sem acesso (por exemplo enterradas).